As ações de implementação incluem trabalhos direcionados a solucionar os problemas-alvo. Integram trabalhos dirigidos a eliminar e/ou mitigar efeitos de barreira à progressão de peixes, melhorar habitats aquáticos e terrestes e ensaiar/avaliar soluções inovadoras para satisfazer objetivos complementares (na área da pesca e monitorização).

Globalmente, estão previstas as seguintes ações de implementação, para as quais o estado de execução, à data de 31/12/2018, é igualmente apresentado:

  • B1 Ações de mitigação de obstáculos à continuidade ecológica fluvial, com cerca de 10% de exceução;

  • B2 Ações de remoção de obstáculos e renaturalização de troços de leito de rio, com início para 2019;

  • B3 Desenvolvimento e operação de programa-piloto de monitorização/captura e translocação de enguia europeia, com cerca de 25% de execução;

  • B4 Ações de restauro/renaturalização de habitats ripícolas, com cerca de 20% de execução;

  • B5 Desenvolvimento e operação de aplicação smartphone de apoio à monitorização da pesca lúdica (Pesca em Portugal), com cerca de 20% de execução;

  • B6 Desenvolvimento e implementação de solução-piloto de "Lota Móvel", executada a cerca de 50%;

  • B7 Plano e Instrumentos de apoio à Replicação e Transferência de Resultados.

Para assegurar a avaliação e quantificação de resultados destas ações face às metas apresentadas, o projeto incui as seguintes ações de monitorização, todas elas com cerca de 20% de execução:

  • C1 Monitorização de resultados em problemas-alvo;

  • C2 Avaliação de impactos socioeconómicos das ações do projeto;

  • C3 Monitorização e avaliação de resultados em indicadores LIFE.