App de Monitorização

A monitorização de peixes migradores é uma atividade onerosa, cuja sustentabilidade é difícil de assegurar nos modelos preconizados pela DQA. O seu elevado peso no projeto, necessário para uma avaliação eficaz de resultados que potencie a transferência e replicação, é disso aliás uma evidência.

Visando satisfazer necessidades futuras de monitorização para cumprir com os requisitos da DQA, o projeto integra desde já o desenho e ensaio de duas soluções-piloto complementares:

  • uma, a implementar pelo Município de Mora, visa o envolvimento de pescadores na recolha/envio de informação sobre a pesca, baseada em conceitos de ciência cidadã. Proporcionará dados sobre a ocorrência das espécies, dimensões, entre outros aspetos. Baseia-se no numa app para smartphones, com conceitos análogos aos utilizados para recolha de outros dados ecológicos, mas neste caso especificamente dirigida a informação necessária à implementação da DQA, numa solução que assume caráter de demonstração no espaço Europeu;

  • outra, a implementar pela Universidade de Évora / MARE, destina-se a monitorizar continuamente a eficiência de transposição, pelas espécies-alvo, das passagens para peixes, através da instalação/utilização de metodologias de bio-telemetria passiva, de deteção automática de marcas tipo PIT (Passive Integrated Transponder).

A verificar-se o seu custo-benefício superior face aos recursos normalmente associados para monitorização, a replicação destas soluções poderá contribuir para suprir necessidades ainda existentes em vários estados membros.