Notícias

Notícias

Primeiro painel informativo colocado junto ao Rio Águeda

Dando continuidade aos trabalhos de comunicação e disseminação previstos e em curso, a Câmara Municipal de Águeda e Universidade de Évora concluiram recentemente a colocação do primeiro painel informativo sobre o projeto.

O painel em causa, que dá a conhecer o enquadramento geral do projeto, foi colocado em zona de elevada visibilidade, junto às antigas instalações do Instituto da Vinha e do Vinho, em Águeda. Será em breve acompanhado de outros painéis temáticos, a instalar ao longo do percurso interpretativo que a Câmara Municipal de Águeda se encontra a reabilitar, que percorre parte das margens do território de intervenção do projeto.

"Férias em Movimento" com atividades LIFE ÁGUEDA na sua segunda edição

As crianças e jovens da região de Águeda participaram em mais uma edição da ação “Vamos Pescar à Moda dos Cientistas”, que decorreu nos dias 28 de junho e 5 de julho no Parque Fluvial da Redonda, inserida no programa de "Férias em Movimento".

A Câmara Municipal de Águeda, com o apoio do MARE - Centro de Ciências do Mar e do Ambiente/Universidade de Évora, promoveu assim, uma vez mais, a sensibilização de jovens para a importância da continuidade fluvial para os peixes migradores, no âmbito do projeto LIFE ÁGUEDA. Entre outros, os jovens participantes tiveram oportunidade de conhecer a diversidade de espécies no rio Águeda, observar as técnicas usadas para a sua monitorização, e falar sobre as soluções disponíveis para uma gestão sustentável dos nossos rios.

Equipa LIFE ÁGUEDA visita LIFE Unlocking the Severn (LIFE 15 NAT/UK/000219)

A equipa do LIFE ÁGUEDA iniciou nesta segunda feira uma visita de trabalho de alguns dias ao projeto LIFE Unlocking the Severn LIFE (LIFE 15 NAT/UK/000219), que irá recuperar cerca de 253 km de habitat, para voltar a permitir a chegada das savelhas (Alosa fallax) aos locais de reprodução.

Os primeiros dias de trabalho envolveram visitas aos açudes de Upper Lode (Gloucester) e Maisemore (Tewksbury) - onde foi possível assistir à marcação de savelhas durante a sua migração para montante -, a discussão de projetos das passagens para peixes a construir nos rios Severn e Teme, e a partilha de experiências sobre as condicionantes envolvidas.

A ocasião foi ainda proveitada para uma animada troca de ideias sobre a galeria de visualização que será incluída numa das passagens, e sobre como envolver o público nestas ações.

No Severn, como no Vouga e no Águeda, o objetivo é devolver o rio aos peixes migradores, para que todos possam usufruir destes recursos!

Maquetes de Passagens para Peixes em conclusão

Numa colaboração e trabalho conjunto das equipas da AQUALOGUS, Universidade de Évora / MARE e Fluviário de Mora, encontram-se em produção um conjunto de maquetes tridimensionais de dois tipos de passagens para peixes, nomeadamente uma passagem naturalizada e uma passagem por bacias sucessivas.

Tal como previsto em candidatura, estes materiais destinam-se a integrar um módulo expositivo que o Fluviário de Mora passará a dispor para apresentações ao público e divulgação mais abrangente dos objetivos, desenvolvimentos e resultados do projeto junto dos visitantes daquele equipamento.

LIFE ÁGUEDA e Selo de Origem em Destaque na edição de 2019 do "Peixe em Lisboa"

A equipa do LIFE ÁGUEDA esteve hoje presente em mais uma edição do "Peixe em Lisboa".

Para além do destaque ao pescado marcado com o Selo de Origem criado com o projeto, não faltaram as deliciosas receitas de sável e lampreia, pelas mãos do Chef Luís Machado, num showcooking promovido pelo parceiro DOCAPESCA.

 

Selo de origem para valorização da pesca sustentável já está no mercado

Com a época de pesca de lampreia e sável a decorrer, o projeto LIFE ÁGUEDA - Ações de conservação e gestão para peixes migradores na bacia hidrográfica do Vouga (LIFE16 ENV/PT/000411) avançou com mais uma ação concreta que visa apoiar a gestão sustentável da pesca de peixes migradores na bacia hidrográfica do Vouga, nomeadamente a lampreia-marinha e o sável.

A Universidade de Évora e a DOCAPESCA realizaram esta semana as primeiras marcações com a etiqueta desenvolvida para atestar a origem do pescado desta região e a sua proveniência com base num modelo de pesca sustentável. Este “Selo de Origem” apresenta a indicação “Peixe do Vouga”, com a identificação do projeto LIFE Águeda e o Certificado de Compra em Lota (CCL).

"Rio vai à Escola" inicia-se

No passado dia 18 de Fevereiro as equipas do Fluviário de Mora e Município de Águeda promoveram as primeiras sessões do programa “O rio vai à escola“, com escolas do concelho de Águeda. Este programa é uma iniciativa enquadrada no LIFE AGUEDA que visa alertar para a problemática da preservação dos recursos hídricos e divulgar as ações desenvolvidas no projeto. Irá desenvolver-se no decorrer do projeto, e destina-se a escolas da região da CIRA - Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro.

Estas primeiras sessões envolveram cerca de 84 crianças e jovens, incluindo duas turmas do 5.º ano do Agrupamento de Escolas de Valongo do Vouga e duas turmas do 8.º ano da Escola Secundária Marques de Castilho. Incluíram um conjunto de atividades relacionadas com a temática do rio e habitats ribeirinhos, que conseguiram despertar a curiosidade, trazer novos conhecimentos e desafios junto dos participantes.

Fluviário de Mora desloca-se ao Redondo

A equipa do Fluviário de Mora esteve hoje com escolas do município do Redondo a dar a conhecer um pouco do projecto LIFE ÁGUEDA. Os alunos do Redondo acolheram-nos com muito interesse, ficando a saber um pouco mais sobre as espécies abrangidas, problemas de conservação que as ameaçam e como as conservar.

1ª Reunião da Comissão de Acompanhamento

No passado dia 7 de Dezembro decorreu nas instalações da Câmara Municipal de Águeda a primeira reunião da Comissão de Acompanhamento do projeto. Com uma afluência superior à inicialmente esperada, e integrando representantes de entidades públicas, privadas e associativas, a reunião permitiu apresentar os desenvolvimentos e resultados já alcançados, bem como aqueles que se perspetivam para o ano de 2019.

O espaço de discussão, com uma participação bastante alargada e interessada, permitiu aferir a existência de um consenso generalizado em torno dos objetivos do projeto, bem como identificar novas perspetivas de colaboração e alavancagem dos seus trabalhos.

WFMD 2018

Entre as atividades que assinalaram este ano, um pouco por todo o mundo, o Dia Mundial dos Peixes Migradores, foi organizada uma visita à passagem para peixes do Açude da Formoselha no dia 21 de abril, no âmbito do projeto “LIFE Águeda – Ações de conservação e gestão para peixes migradores na bacia hidrográfica do Vouga” (LIFE16 ENV/PT/000411), que foi acompanhada por investigadores da Universidade de Évora / MARE. A passagem para peixes do Açude da Formoselha foi construída em 2015 no rio Mondego, no âmbito do projeto “Reabilitação dos habitats de peixes diádromos na bacia hidrográfica do Mondego”, sendo uma das quatro passagens para peixes naturalizadas construídas nesta bacia para restabelecer a conectividade fluvial e permitir os movimentos migratórios dos peixes que nela ocorrem.

https://www.worldfishmigrationday.com/events/1575/guided-visit-to-a-nature-like-fish-pass-in-the-framework-of-the-world-fish-migration-day